Balanço da paralisação de 24h

Retirado de: http://www.sinditest.org.br/portal/if%C2%B4pr/balanco-da-paralisacao-de-24h-2/

Publicado em 26/04/2012 por bernardopilotto

Publicamos aqui um informe acerca de como foi a paralisação em cada um dos campi que compõe a base do SINDITEST-PR. Este informe ainda é parcial e pode/deve ser complementado pelos técnico-administrativos, para que ele seja o mais fiel possível. Também aguardamos o envio de fotos e demais materiais.

 

Curitiba (UFPR, UTFPR e IFPR): mais de 200 técnico-administrativos se uniram a outras categorias (Professores da UFPR, IBGE, INCRA, MDA e DNPM) e também ativistas do movimento popular de luta por moradia e fizeram uma bela passeata pelo centro da cidade, que fechou a avenida Marechal Deodoro. Os serviços paralisaram parcialmente, sendo que os RUs da UFPR fecharam.

Na UFPR, aprovou-se que a paralisação dos dias 09 e 10 de maio deve contar com uma assembleia no dia 09 de maio e com uma atividade pública no dia 10. Até lá, haverá reuniões do Comando de Mobilização para organizar as atividades.

 

IFPR-Campo Largo: adesão total dos técnico-administrativos e dos docentes. A tarde, houve reunião de todos os servidores para definir um texto e a pauta local. Foi definida também a realização de uma assembléia geral com os estudantes na parte da noite para informar sobre as mobilizações e reivindicações dos docentes e técnico administrativos e incentivar os estudantes a construírem suas própria organização e pautas. Participaram estudantes dos três cursos (agroecologia, mecânica e eletrotécnica). Definiram que elegerão representantes para construírem uma pauta de reivindicações dos estudantes por melhores condições de estudo. Após a assembléia foi exibido o filme “A classe operária vai ao paraíso”.

UTFPR-Toledo: adesão quase total dos técnico-administrativos, com boa repercussão na imprensa local, como podemos ver aqui.

Unila (Foz do Iguaçu): adesão quase total dos técnico-administrativos, que realizaram reuniões e debates acerca da nossa pauta nacional. Foi a primeira vez que a Unila participou de uma paralisação nacional.

UTFPR-Medianeira: adesão quase total dos técnico-administrativos.

UTFPR-Francisco Beltrão: adesão quase total dos técnico-administrativos, que realizaram debates sobre movimento grevista com os docentes do campus e com representantes da associação dos servidores do INCRA.

UTFPR-Campo Mourão: adesão quase total dos técnico-administrativos, que aproveitaram a paralisação para debater estratégias para a paralisação de 48h dos dias 09 e 10 de maio e os itens da nossa pauta.

UTFPR-Londrina: adesão quase total dos técnico-administrativos, que criaram um grupo de trabalho para estudar as pautas da categoria. Na parte da manhã, cerca de 300 pessoas (estudantes, TAE’s e docentes) do IFPR e da UTFPR se concentraram no centro da cidade, com panfletagem para a população.

UTFPR-Apucarana: adesão parcial dos técnico-administrativos, que se reuniram pela manhã com os docentes para formulação de uma pauta local do campus, que ainda está sendo sistematizada. Na parte da tarde houve reunião dos TAE’s para debate sobre as pautas da categoria.

UTFPR-Cornélio Procópio: mesmo com pressão da Direção do Campus, que ameaçou servidores, houve adesão da maior parte dos técnico-administrativos que não tem FG (Função Gratificada). Aconteceram reuniões que debateram as pautas da categoria.

UTFPR-Dois Vizinhos: adesão parcial dos técnico-administrativos, com realização de reunião entre docentes e TAE’s visando preparar as próximas mobilizações. No dia 26, aconteceu reunião de um comando de mobilização que fez um documento de sensibilização para os demais colegas.

UTFPR-Pato Branco: adesão quase total dos técnico-administrativos, com reunião para conversar acerca das pautas e das estratégias de mobilização.

UTFPR-Ponta Grossa: adesão parcial dos técnico-administrativos, com realização de debates sobre os temas da mobilização, como FUNPRESP, EBSERH, PL 549, privatização e terceirização e a administração do campus.

UFPR-Palotina: adesão quase total dos técnico-administrativos, com debate na parte da manhã junto com os docentes acerca das demandas das categorias. Na parte da tarde, aconteceu panfletagem na praça.

UFPR-Litoral: adesão quase total dos técnico-administrativos, com envio de representantes para participar das atividades em Curitiba.

UFPR-CEM: houve adesão quase total dos TAE’s, com reuniões que debateram as pautas da categoria e prepararam a mobilização dos dias 09 e 10 de maio.

UTFPR-Guarapuava: não houve adesão.

IFPR-Palmas: Adesão a paralisação, com participação dos técnicos, docentes e estudantes.

IFPR-geral: Recebemos informes da adesão parcial ou total a paralisação em vários câmpus do Instituto: Foz do Iguaçu, Paranaguá, Ivaiporã, Umuarama. Parabéns aos servidores que se organizaram e tocaram as mobilizações nestes locais de trabalho! Agora é importante discutir e construir a paralisação dos dias 09 e 10 de Maio (Calendário da FASUBRA) chamando os professores e estudantes a se somarem a este processo de

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s