Movimentos Sociais interrompem seminário da ANP

seminario_anp_02

A Organização Popular esteve presente no 18 de março – 142 anos da Comuna de Paris -,  na manifestação organizada pela Plenária da campanha “O Petróleo Tem que ser Nosso”, na frente do Hotel Windsor, no Leme. A atividade foi organizada em virtude de um seminário patrocinado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), órgão governamental,  com vistas à preparação da 11ª Rodada de Leilões das áreas petrolíferas brasileiras.ato_anp_01 As entidades presentes ao ato, SINDSCOPE, SINDIPETRO-RJ, FIST, AERJ, ANEL, CSP-CONLUTAS, entendem que as reservas de petróleo devem ficar sob o controle da Petrobrás, 100% estatal e, para o setor mais claramente classista, sob o controle dos trabalhadores. Leia a matéria completa da ANP que se segue. Movimentos sociais interrompem seminário da Agência Nacional do Petróleo Cerca de 60 manifestantes fizeram um protesto nesta manhã de segunda (18) em frente ao Hotel Windsor Atlântica em Copacabana. No local, ocorre um seminário promovido pela Agência Nacional do Petróleo e pelo Governo Federal para esclarecer aos empresários detalhes da 11ª Rodada de Leilões do Petróleo Nacional, que colocará a disposição da iniciativa privada 289 blocos de petróleo. Movimentos sociais integrantes da campanha ‘O Petróleo Tem que Ser Nosso’ se mobilizaram para denunciar esse processo de privatização do nosso ouro negro e exigir que essa riqueza fosse destinada para resolução dos graves problemas brasileiros de saúde, educação, moradia e desenvolvimento de energias limpas. Um grupo de ativistas conseguiu entrar no auditório onde se realizava o seminário da ANP. Para uma plateia de empresários megabilionários, Emanuel Cancella e Eduardo Henrique, diretores do Sindipetro-RJ, explicaram o significado desse processo de privatização e avisaram que o povo vai se mobilizar para deter mais esse absurdo. Com a entrega de panfletos, uma animada banda e esquetes teatrais, a campanha ‘O Petróleo Tem que Ser Nosso’ dialogou com muitos cidadãos que passaram em frente ao ato. “A nossa luta está só começando. Hoje demos um recado aqui. Mas vamos seguir mobilizando mais movimentos sociais e todo o povo brasileiro para deter esse assalto. Os gringos e a turma do Eike Batista querem chegar aqui e levar nosso petróleo a preço de banana. Não vamos aceitar! Esse recurso precisa ser público e pensado de forma estratégica dentro de um projeto de desenvolvimento justo na perspectiva social e ambiental. Vamos dedicar toda nossa energia para barrar esses leilões marcados para 14 e 15 de maio” – explica Cancella. A próxima plenária da campanha ‘O Petróleo Tem que Ser Nosso’ está marcada para 25 de março, segunda, às 18h, na sede do Sindipetro-RJ, que fica na Av. Passos, 34, centro do Rio, próximo à Praça Tiradentes. Fonte: Agência Petroleira de Notícias Fotos: Samuel Tosta / Agência Petroleira de Notícias Mais sobre a manifestação e o seminário da ANP aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s