Jul/13 – Informativo Especial do Coletivo Quebrando Muros para a Assembléia Popular do Transporte

Criar um povo forte :
organizar e lutar de maneira independente !

Quem esteve nas ruas nas últimas semanas vê o quanto o povo organizado e comba-tivo é capaz de fazer valer seus interesses e avançar na construção do Poder Popular, um poder que sobrepuja o interesse dos grandes empresários, e de suas marionetes: milita-res, grandes meios de comunicação e governantes. Conquistamos o R$2,70, trouxemos uma nova forma de política (a ação direta nas ruas!), mas não vamos parar por aí!
Cientes de que a redução do preço da passagem é só a ponta do iceberg das nossas demandas concretas, devemos estar esclarecidos do que queremos para avançar nas con-quistas e não se deixar levar pelo discurso da grande mídia e dos setores ligados ao Esta-do ou seja, daqueles que tentam colocar nossa luta “embaixo do braço”!

>>Transporte: O acesso e a qualidade do transporte é um direito de todos! – Redução e congelamento da Tarifa imediato para R$ 2,60, sem precarizar o serviço ou onerar o poder público em favor dos capitalistas! – Gestão Pública do Transporte! Abaixo a privatização! – Que se retire do preço da passagem os serviços que hoje são cobrado dos usuários e que deveriam ser pagos pelas empresas, como o transporte e plano de saúde dos tra-balhadores, taxas indevidas (taxa de depreciação , taxa de risco etc.), sem prejudicar os direitos adquiridos!

>>Liberdades:
A liberdade de organização e ex-pressão, nossas únicas conquistas no processo de reabertura democrática! Para que isso deixe de ser mera abstra-ção, lutemos para garantir o que já foi conquistado e pelo fim do racismo, se-xismo e da homofobia!
– Contra a repressão da pobreza e movi-mentos sociais! Abaixo a criminalização do usuário de drogas!
– Por políticas públicas verdadeiramente laicas! Abaixo ao fundamentalismo religio-so! Contra qualquer tipo de descriminação! (Contra “cura Gay”, Contra estatuto do nascituro etc.)

>> Saúde:
Ao passo que o ritmo alucinante de tra-balho e a vida mergulhada nesse siste-ma de ilusão e sofrimento nos adoece, a saúde de qualidade é para poucos…
– Dinheiro público para saúde pública! Contra projetos de privatização e fomento a saúde privada como as Parcerias Público- Privadas nos Hospitais Públicos (Hospitais “Mistos”), e a terceirização de serviços da saúde! Estrutura pública para a saúde já! – Universalização do acesso ao saneamento básico, unidades de saúde e hospitais públi-cos bem equipados!

>>Educação:
A educação como está não serve a emancipação do ser humano, mas sim para formar mão de obra barata e en-cher o bolso dos empresários, mas não vamos ficar passivos a isso!
– Dinheiro público para educação pública! Contra projetos de privatização e fomento ao ensino na lógica do lucro como o PNE que promove a educação privada e tecni-cista nos moldes do Banco Mundial, ProU-NI que despeja dinheiro público nas uni-versidades privadas (para cada, vaga ce-dida o Estado paga três para as universi-dades privadas!) – Contratação de mais professores e servi-dores para o ensino público! – Pela valorização do trabalhador da edu-cação! Contra a precarização das escolas! – Pelo acesso universal ao ensino superior público!

>>Reforma Política:
É extremamente necessária a construção de uma sociedade verda-deiramente democrática, em que os trabalhadores e estudantes sejam a-tores políticos de fato sobre as ques-tões que lhe dizem respeito! Mas não podemos nos iludir achando que uma reforma política efetiva venha da bondade de nossos governantes!
– Contra pautas políticas abstratas! Solu-ções concretas para problemas concretos! – Priorizar projetos de lei de iniciativa popular! – Que as reformas estruturais, tenham ampla discussão e participação popular nos processos decisórios por plebiscito! – Contra o pagamento da interminável dívida pública, que já se pagou várias vezes e hoje só onera o poder público em favor dos banqueiros!

Essas propostas se baseiam nas urgências históricas dos movimentos sociais combati-vos, não saíram do nada e não vão ser conquistadas com facilidade. O movimento da luta pelo transporte mostrou em menos de um mês, que é possível se pensar em um projeto de sociedade diferente da forma colocada pela classe dominante. Fomos as ruas e coloca-mos nossas reivindicações, mas a verdadeira prova real do movimento está colocada na nossa capacidade de acúmulo organizativo, para que tudo isso não seja mero fogo de pa-lha, e que possamos seguirmos fortes na construção de uma sociedade verdadeiramente justa e democrática!
É fundamental atentarmos que as pautas que estão aqui colocadas, não dão conta de superar de fato os principais problemas de nossa sociedade pois nem mesmo esbarram na estrutura político-econômica que os produziu, isto é o sistema capitalista, mas são grandes demandas que unem os que lutam por melhores condições de vida, e fortalecem a Solidariedade de Classe!

logo-lado-b-qm2

 

Baixe no formato que foi impresso:Publicação3

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s