6 de agosto: Mesa de debate e ato contra a terceirização e precarização dos serviços públicos

Coletivo Quebrando Muros comporá mesa junto a Centrais Sindicais para discussão sobre as terceirizações.

Saiba mais:

Retirado de: http://www.sinditest.org.br/noticias_detalhe/1/geral/1651/6-de-agosto-mesa-de-debate-e-ato-contra-a-terceirizacao-e-precarizacao-dos-servicos-publicos

Direção do Sinditest

No dia 6 de agosto, as centrais sindicais organizarão um dia nacional de luta contra a terceirização e precarização dos serviços públicos. O Sinditest participará ativamente deste dia de luta, estaremos no ato público contra o PL 4330, que terá concentração às 11h em frente à Associação Comercial do Paraná. Às 19h, no Anfi 100 (Ed. D. Pedro I), vamos organizar uma mesa de debates sobre o PL 4330, que regulamenta e amplia a terceirização no país.

O governo federal não tem poupado esforços em aplicar sua política de precarização dos serviços públicos. Na verdade, o governo petista tem avançado nesse sentido tanto quanto os governos anteriores, com a privatização dos portos, aeroportos, estádios de futebol, estradas, do petróleo, etc.

Essa política teve um efeito nefasto para as universidades públicas federais. Lembramos que o ex-presidente Lula, no seu último dia enquanto comandante do país editou a MP 520, que privatiza os Hospitais Universitários, nos referimos a EBSERH. Ou seja, no apagar das luzes de 2010, o principal dirigente do Partido dos Trabalhadores, que tanto discursou contra as privatizações de FHC (Fernando Henrique Cardoso), nos brindou com mais esse ataque ao serviço público.

A política de terceirização é uma forma específica de privatização e precarização do serviço público, porque substitui o papel direto do Estado em garantir tais serviços. Assim, serviços essenciais e de importância estrutural são entregues a empresas privadas.

Na UFPR temos exemplos claros de como essa política se dá, onde a limpeza, os Restaurantes Universitários, a segurança e o transporte estão sob a responsabilidade de empresas terceirizadas. Todos os serviços essenciais para o bom funcionamento da universidade, que deveriam ser exercidos por trabalhadores concursados, pois sabemos o quanto é precária a situação desses trabalhadores.

É dessa forma que avança a precarização do serviço público, o governos vão entregando a iniciativa privada o que antes era de responsabilidade do Estado. Com essa política, pouco a pouco, vão acabando com as carreiras públicas. Por isso, a luta contra qualquer forma de privatização é tão importante, porque significa, antes de tudo, a defesa da soberania do país, que precisa oferecer ao povo trabalhador serviços públicos de saúde, educação e transporte de qualidade e gratuitos.

AGENDA DE LUTA:

6 de agosto – dia nacional de luta contra o PL 4330

11h00 – Ato com concentração em frente à Associação Comercial, XV de Novembro esquina com Presidente Faria.

19h00 – Mesa de debate sobre o PL 4330, no Anfi 100, edifício D. Pedro I da reitoria.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s