Solidariedade as famílias da Portelinha que perderam suas casas

9 famílias da ocupação Portelinha perderam suas casas e todos os seus bens. Essas famílias que já conviviam com uma situação precária – com a possibilidade de despejo – agora necessitam da solidariedade das pessoas para reconstruir suas vidas e continuar lutando pelo direito a moradia.

No dia 07 de setembro, integrantes do coletivo Quebrando Muros se encaminhavam para mais uma reunião de organização da Associação de Moradores da Portelinha. Entretanto, de longe já se avista grandes labaredas de fogo que consumiam casas, arvores e todos os poucos bens de 9 famílias.

Imagem

A Portelinha é uma comunidade localizada do bairro Santa Quitéria, em Curitiba, que foi ocupada em 2007 e fica localizada próxima a encosta de um rio. Nesta comunidade vivem cerca de 120 famílias que convivem com o descaso da prefeitura e governo de estado.  Há 7 anos não contam com a regularização de luz e água, nem coleta de lixo e saneamento básico.

A população da Portelinha com o suor de seu trabalho como catadores de materiais recicláveis, vendedores, cabeleleiras, etc, levantaram suas casas em 2007 e vem construindo sua vida neste local. Porém, contam com a pressão constante da Prefeitura para despejar todas as famílias sem realocar em outro local. Os proprietários das terras são a Prefeitura e a empresa Cidadela. A prefeitura está reivindicando o local para a realização de uma ponte e há cerca de um mês 9 famílias receberam uma intimação de reintegração de posse, tendo 90 dias para se retirarem do local.

Sentindo a necessidade de se organizar para resolver os problemas que a comunidade vem sofrendo, um grupo de moradores iniciou a organização da Associação de Moradores da Portelinha e integrantes do Coletivo Quebrando Muros estão contribuindo. Entretanto antes mesmo de formalizar a associação, o trabalho de resolver os problemas locais já começou com muitas tarefas. No dia 7 de setembro alguns moradores queimavam alguns lixos, já que a prefeitura não recolhe o lixo local, porém o fogo se espalhou e começou a queimar as casas.

Imagem

Queremos pedir a solidariedade de todxs que possam contribuir com essa comunidade. As famílias estão necessitando de roupas (adulto e criança), fraldas, materiais escolares, móveis, fogão, geladeira, alimentos e materiais de construção.

As pessoas que quiserem contribuir financeiramente depositar no banco Itaú. Agencia 3720, cc 17377-6.

Quem puder contribuir entrar em contato com o coletivo pelo email: quebrandomuros@riseup.net. Haverão 5 pontos de coleta de materiais na UFPR: RU da Reitoria e RU do Politécnico, Prédios Dom Pedro I e II (Reitoria).

 Imagem

Não tá morto quem peleia!

Arriba lxs que luchan!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s