Nota de Apoio à 14ª Jornada de Agroecologia do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST

O Coletivo Quebrando Muros vem por meio dessa nota expressar total apoio a coordenação organizadora e a realização da 14ª Jornada de Agroecologia do Movimento dos Trabalhadores rurais Sem Terra – MST.

Entendemos que o dinheiro arrecadado pelo estado através de impostos (que recaem sobre praticamente todos os bens de produção), deve ser aplicado no desenvolvimento da cidade e em serviços que beneficiem verdadeiramente a população. Portanto, nos posicionamos a favor do PL que corre na Câmara dos Vereadores da cidade de Irati-PR, que visa o investimento de 267 mil reais para a realização da 14ª Jornada de Agroecologia, entendendo a importância da realização desse evento para o município, para os agricultores, e também para todos os movimentos sociais do país que estarão presentes. O evento visa promover o desenvolvimento social sustentável, que se apoia na agricultura familiar/camponesa, no desenvolvimento tecnológico e cientifico que vá de encontro aos interesses do povo, que promova a educação no campo e a integração com a cidade. Tal Projeto fez com que a direita do Poder Público municipal se mobilizasse para barrar esse investimento, que representa um avanço em políticas publicas e que trouxe a tona uma discussão pertinente ao município, abordando a importância da agroecologia para um desenvolvimento social sustentável e pautado nos interesses dos de baixo. E a direita que diz não a Jornada de Agroecologia é a mesma que disse sim à realização da 6ª Feira do Agronegócio Brasil, evento realizado em maio deste ano na cidade de Irati e que teve como objetivo principal promover um mercado que é integralmente voltado ao interesse dos empresários e poderosos, não trazendo o menor beneficio aos pequenos agricultores, mas sim ao mercado de agroquímicos, para a industria do agronegócio que não para de crescer com base na exploração dos trabalhadores e do meio ambiente.

Os governos têm mostrado que existe espaço e dinheiro para o agronegócio. Mas e para a agroecologia? Devemos pressionar o poder público municipal para que esse investimento chegue a 14 ª Jornada de Agroecologia, para que os impostos arrecadados sirvam de fato aos interesses do povo e não mais de uma minoria privilegiado que se mantém na hierarquia social-politica-econômica através de exploração e dominação. Precisamos caminhar rumo a agroecologia e a soberania alimentar sem retrocessos!!

VIVA A JORNADA DE AGROECOLOGIA!!
VIVA A AGROECOLOGIA!!
VIVA O MST E A REFORMA AGRÁRIA!!

jornada

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s