Solidariedade ao militante Renato Almeida Freitas Jr. – Contra a polícia racista!

“O Brasil não aceita pobre revolucionário

O marginalizado defensor do favelado”
-Facção Central

O Coletivo Quebrando Muros vem declarar publicamente solidariedade e apoio ao companheiro e advogado Renato Almeida Freitas Jr., que recentemente tem sido perseguido e ameaçado por Policiais Militares (PM-PR) após sua atuação como advogado na periferia de Curitiba.

Renato atendia um cliente no bairro Santa Cândida no dia 17/08, pois a PM acabava de invandir sua casa em busca de um flagrante de drogas. Chegando lá, registrou uma série de abusos por parte dos policiais que revistavam a casa, entre eles: invasão domiciliar sem mandado judicial, tortura, dano ao patrimônio, abuso de autoridade e também flagrante forjado.

Ao registrar todos os abusos cometidos para a defesa da vítima, Renato sofreu as primeiras ameaças por parte dos policiais, que tiravam fotos do seu carro e sua placa. Quatro dias depois (21/08), Renato foi abordado de dentro do seu carro por um policial que o reconheceu como o “Advogado da ocorrência do Santa Cândida”, quando começou a ser agredido. Ao questionar o que estava acontecendo, recebeu voz de prisão por um suposto desacato, levado à delegacia algemado (mesma delegacia onde foi registrada a ocorrência do dia 17), e recebeu diversos insultos racistas.

Além de toda essa agressão, ainda recebeu ameaças pelas redes sociais e telefonemas anônimos que apenas diziam seu endereço e desligavam. Sua vida e de sua família estão obviamente em risco.

Sabemos que não é incomum a prática de Policiais Militares de sequestrar, torturar e matar a população negra e periférica. Amarildo, Cláudia, DG, Eduardo, e tantos são os nomes esquecidos e apagados da história pelas mãos do braço armado do Estado.
Dezenove são os corpos deixados em Osasco na última quinzena. Centenas por dia. Milhares por mês. Incontáveis por ano.

Mas não iremos esquecer! Nem perdoar!

Somos solidários ao companheiro Renato, assim como aos milhares de jovens negras e negros da periferia que sofrem diariamente com a violência policial.

Chega de extermínio da população pobre e negra!

Basta de criminalização da pobreza!

Pelo fim da Polícia Militar!

Lutar! Criar Poder Popular!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s