Apresentação

logo blog apresentação

O Coletivo Quebrando Muros é uma organização de esquerda libertária. Lutamos por uma sociedade em que não existam relações de exploração e opressão e apostamos em construir movimentos sociais com as características que almejamos para o futuro. Entendemos que as transformações sociais devem ser protagonizadas pelos diferentes setores do povo, organizados nesses movimentos – entre eles as e os estudantes. Por compreender que os movimentos sociais são as sementes da nova sociedade, lutamos para que se organizem de maneira autogestionária, com democracia direta, solidariedade e independência de classe. Nossa estratégia é fortalecê-los desde já para que ampliem seu campo de influência, aplicando força para conquistar direitos e costurando alianças entre os de baixo. Chamamos esse processo de construir Poder Popular.

Assim, organizamos nossa atuação no terreno da luta de classes. Compreendemos que nossa sociedade é construída sobre contradições e conflitos constantes entre os de baixo, a classe explorada, e os de cima, a classe dominante. Reconhecemos que nossa classe é composta pelos setores explorados e oprimidos da sociedade, que estão em relação periférica para com quem detém poder econômico, político ou cultural, por exemplo. Apostamos que apenas a organização e a luta pelas demandas de todos os oprimidos são capazes de alcançar uma verdadeira e radical transformação social. Dessa forma, vemos o feminismo, o antirracismo e demais formas de combate às opressões como movimentos sociais e defendemos que essas lutas devem ser enraizadas em toda organização popular. A solidariedade de classe deve necessariamente levar em consideração a existência de setores com demandas e urgências específicas que não podem ser negligenciadas ou secundarizadas.

Acreditamos que a garantia, manutenção e conquista de nossos direitos não acontece pela boa vontade de um ou outro governante, mas sim pelo acúmulo de força dos movimentos sociais. Assim, apostamos no fortalecimento da organização dos oprimidos em contraposição à disputa eleitoral.

Acreditamos ainda ser necessário lutar ativamente por reformas, sem, todavia, abandonar a estratégia revolucionária. Exigir esses direitos não é aceitar migalhas do Estado, mas sim garantir melhorias na qualidade de vida que os explorados precisam para já!

Nossa perspectiva sobre a disputa do Estado por via eleitoral é de que as urnas não são suficientes para reparar as desigualdades a que estamos submetidos, já que os representantes que acabam eleitos, por uma série de fatores, não estão ao lado do nosso povo e nem sequer fazer parte dele, ao contrário do que tentam passar os movimentos, organizações e entidades que constroem candidaturas sob uma bandeira de mudança, renovação e combate às injustiças, estratégia fadada ao fracasso ora por ser derrotada nas urnas, ora porque, uma vez eleitos, precisam fazer alianças com o que há de mais podre em nossa política em nome da governabilidade. Além disso, acreditamos que o povo, organizado federativamente, é capaz de gerir seus locais de trabalho, estudo e moradia sem intermédio de representantes, de poucos decidindo por todos, pois somos quem de fato vivencia as urgências em nosso cotidiano.

O Coletivo Quebrando Muros surge da necessidade de modificar a estrutura hierárquica do Movimento Estudantil dentro da Universidade, já que é por meio dele que lutamos por melhorias na qualidade de ensino, maior acesso e condições de permanência. Atuamos de modo a imprimir nos movimentos em que estamos inseridos uma perspectiva autônoma e combativa, pois acreditamos que estes são princípios necessários para lutar de forma mais efetiva contra as injustiças, a exploração e a opressão.

Só a força do povo unido e organizado pode quebrar os muros que construíram ao nosso redor!


Documentos

Carta de Apresentação do Coletivo Quebrando Muros

Carta de Princípios do Coletivo Quebrando Muros

Teses

Tese ao Congresso de Estudantes da UFPR de 2011

Anúncios

12 comentários

  1. Que bom ver aparecer iniciativas como esta de vocês! Realmente, nossos jovens precisam urgentemente sairem da “alienação” a que foram condicionados, e colocar sua inteligência, dinamismo e força positiva para se mobilizarem nas mudanças que se fazem tão necessárias.
    Moro em Curitiba e estou na luta prá denunciar a deterioração des nossas áreas verdes relevantes. Vocês são muito bem vindos na Airumã Estação Ambiental que está apenas começando. Que juntos possamos contribuir para um mundo mais justo, equilibrado e harmõnico.
    Um abraço a toda a galera do Coletivo Quebrando Muros,
    Com respeito e admiração,
    Tereznha Vareschi
    http://www.airumaestacaoambiental.blogspot.com

  2. Olá, sou estudante do curso de Geografia da UNILA ( Univerdidade Federal da Integração Latino-Americana), venho aqui lhes informar, que nos estudantes da UNILA estamos em uma mobilização de ganho de força junto aos estudantes, seja unilero ou não. Estamos nos organizando de maneira horizontal, respondendo apenas pelos interesses estudantis. Nesse sentindo, gostaríamos de manter um diálogo construtivo com vcs. Na expectativa de futuras conversas, desde já agradeço.

    Att;

    Ricardo Correia
    email: correiacamposjr@hotmail.com

  3. Oi! Eu passei para o segundo semestre em engenharia florestal na ufpr, ainda não vivencio muitas coisas dentro faculdade, mas tenho acompanhado o blog e notícias, e desde já não concordo com algumas coisas que rolam…
    Enfim, quero estar inserida o mais cedo possível.
    O que me diz de eu começar a frequentar as reuniões?
    Até mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s