curitiba

[Curitiba] GRUPO DE ESTUDOS EM AUTOGESTÃO – FAP

Neste sábado acontece o 1º encontro do Grupo de Estudos em Autogestão da FAP/UNESPAR. O espaço é aberto para todos os interessados no tema da Autogestão aplicado a prática política. O texto base para o encontro é “A tirania das organizações sem estrutura”, da militante feminista Jo Freeman.

Quando: Sábado 18/04 – 14h30
Onde: Sala dxs Estudantes – FAP
Rua dos Funcionários, 1357. Bloco 2, 1º andar

Anúncios

[Curitiba] GEA – Grupo de Estudos de Autogestão – 08-04-15

O Coletivo Quebrando Muros, está retomando os encontros do GEA (Grupo de Estudos de Autogestão) em Curitiba nesse ano de 2015, que se propõe a estudar uma forma de organização social não autoritária.

Dando sequencia às discussões do ano passado, sugerimos a leitura da segunda parte da cartilha “CAPITALISMO, ANTICAPITALISMO E ORGANIZAÇÃO POPULAR” produzida pelo Movimento dos Trabalhadores Desempregados. Disponível em https://quebrandomuros.files.wordpress.com/2010/06/cartilha_anticapitalismo-e-organizac3a7c3a3o-popular.pdf

O encontro acontecerá na quarta-feira (08/04) na sala 507 do prédio D. Pedro II na Reitoria da UFPR, às 18h30.

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/1408029432847284/

Contamos com a presença de todxs

cartilha-mtd

CARTA CONVOCANDO ESTUDANTES DAS UNIVERSIDADES ESTADUAIS À LUTA

Dia 25 de fevereiro de 2015 em um ato unificado do funcionalismo publico, xs estudantes de diversas universidades estaduais, com apoio da UFPR, escreveram esse documento destinado às bases do movimento estudantil:

“Após uma grande passeata dxs servidorxs públicxs do estado do Paraná em conjunto com xs professorxs em greve e estudantes das escolas e universidades estaduais que se encerrou em frente ao Palácio do Iguaçu, nós estudantes de diversas universidades estaduais nos reunimos para debater a atual conjuntura dessas instituições bem como as demandas estudantis. Estiveram presente estudantes das seguintes IES Estaduais: UEPG (Centro e Uvaranas), UEM (Maringá, Cianorte e Umuarama), UNICENTRO (Irati e Guarapuava), UNIOESTE (Cascavel e Rondon), UNESPAR (Campus Curitiba 2) além de secundaristas, estudantes de outras instituições de ensino superior público e entidades do movimento estudantil.

Durante o debate foram levantadas várias pautas de cada universidade presente, porém entendemos que por ter sido uma reunião espontânea e auto-organizada, não houve pretensão de alcançar representatividade suficiente nesse espaço para elencar as demandas específicas de cada campus, tendo em vista que houve participação de um pequeno número de estudantes, além da ausência de alguns campi e universidades, como a UEL e a UENP. Por outro lado, houve consenso em algumas pautas gerais como o sucateamento das universidades estaduais, a falta de assistência estudantil e o combate ao projeto de “Autonomia Universitária” apresentada pelo governo Beto Richa (PSDB).

Nesse sentido convidamos todxs xs estudantes para participarem da nossa luta, organizando em suas universidades e em seus campi assembleias e eventos que debatam suas demandas específicas, e que fortaleçam o debate e a luta pelas pautas gerais elencadas nessa carta. Propomos então uma agenda unificada de atos em todos os campi das universidades estaduais para apresentarmos nossas demandas às reitorias/direções e ao governo.”

Curitiba, 25 de fevereiro de 2015.

OBS.: O uso do X nas palavras tem o objetivo de contemplar todas as pessoas, inclusive as que não se identificam no gênero feminino ou masculino.

cqm

AMANHÃ VAI SER MAIOR! – REDUÇÃO DA TARIFA JÁ!

No último dia 10 de Fevereiro de 2015, diversas organizações sociais participaram do 3º Ato Contra o Aumento da Tarifa, organizado pela Frente de Luta pelo Transporte – FLPT. O ato dirigiu-se até a sede da Prefeitura de Curitiba e, diante da não recepção da prefeitura e da não abertura à negociação por parte desta ou de outros entes responsivos, o movimento decidiu, por meio de uma assembleia, acampar em frente ao local e permanecer ali até que o prefeito Gustavo Fruet responda às demandas do movimento.

O ato contou com a participação de aproximadamente 500 pessoas e demonstrou, mais uma vez, tal como na ocupação da Câmara dos vereadores de Curitiba em 2013, a importância de um movimento que se constrói pela ação direta e que não espera dos representantes e da burocracia do Estado para conquistar os seus direitos. É de fundamental relevância também destacar que as decisões tomadas democraticamente por meio da assembleia sejam respeitadas e que todos os coletivos ou organizações que se comprometam a construir a Frente de Luta somem forças nestas medidas, pois somente assim é possível avançar na luta por um transporte verdadeiramente público e de qualidade.

passelivre070215

Outro caráter que também merece destaque é a maior participação das mulheres e demais setores oprimidos dentro do movimento, uma vez que historicamente tais setores possuem menos voz na sociedade. Durante o ato, por exemplo, muitas das falas e palavras de ordem foram feitas por mulheres. Acreditamos que a luta feminista e a luta dos demais setores oprimidos não deva ser pormenorizada, mas pautada lado a lado da luta por melhores condições de vida, como a questão do transporte.

O Coletivo Quebrando Muros, ao longo de sua história, tem participado ativamente da construção do movimento pelo transporte em Curitiba justamente por acreditar que é somente pela ação direta e organização constante que avançaremos com os nossos objetivos. LUTAR! CRIAR PODER POPULAR!

cqm

A NOSSA LUTA É TODO DIA, TRANSPORTE PÚBLICO NÃO É MERCADORIA!

POR UMA VIDA SEM CATRACAS

REDUÇÃO DA TARIFA JÁ!

[CURITIBA] 1° Encontro do Grupo de Estudos em Autogestão (GEA) – Próxima quarta (15/10)

Olá companheiros e companheiras,

O Coletivo Quebrando Muros convida abertamente todos/as interessados em debater conosco o tema da Autogestão aplicado à prática política e seus afins. Neste primeiro encontro debateremos a primeira parte da cartilha da Universidade Popular/RJ – MTD (atual MOB), chamada ‘CAPITALISMO, ANTICAPITALISMO E ORGANIZAÇÃO POPULAR”.

Quando: 15/10/2014, quarta, às 19h

Onde: Reitoria UFPR – Curitiba – Sala 404 do prédio D Pedro II, 4º andar.

Para ler o texto que utilizaremos no encontro clique no linkCartilha MOB

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/314548672065065/

Esperamos a presença de vocês!

cqm

gea

Total apoio e solidariedade aos ocupados na câmara de vereadores de Curitiba

Imagem

A câmera de vereadores de Curitiba foi ocupada hoje, às 17 horas, pelxs membrxs da Frente de Luta Pelo Transporte. A ocupação tem como objetivo pressionar o prefeito Gustavo Fruet; queremos que ele se posicione favorável ao passe livre estudantil, a redução da tarifa de R$2,70 para R$2,25 e a anulação dos contratos fraudulentos.

Desde junho, a Frente de Luta Pelo Transporte vem construindo uma série de atividades para reduzir o preço e melhorar a qualidade do transporte público de Curitiba e região.
No mês passado, o TCE – Tribunal de Contas do Estado publicou o relatório de um estudo que concluiu que a tarifa do transporte público de Curitiba e região poderia ser R$2,25. Neste relatório, o TCE sugeriu, também, a anulação imediata das licitações das empresas que gerem o transporte público de Curitiba e região.Carta postada, há cerca de 40 minutos, pela Frente de Luta Pelo Transporte, em sua página no facebook:“Nós, ocupantes da câmara municipal organizados em torno da Frente de Luta Pelo Transporte, damos total apoio a manifestação de solidariedade na forma de um acampamento que está sendo montado em frente à câmara, na Praça Eufrásio Correia. Entendemos também que os movimentos sociais e suas manifestações devem ser organizados de forma coletiva e democrática e assim o fizemos desde o início da nossa organização. Deixamos claro aqui também o nosso repúdio a toda forma de repressão e à criminalização dos movimentos sociais. Agradecemos e pedimos que o apoio popular continue crescendo para que nossa luta continue e alcancemos a redução da tarifa, a anulação dos contratos fraudulentos com as empresas de ônibus e o Passe Livre para estudantes e desempregados JÁ!”

E, aqui, o decreto e o projeto de lei que foram protocolados pela Frente de Luta Pelo Transporte junto a câmara de vereadores de Curitiba.
Decreto
Imagem
Projeto
Imagem
Imagem
Para saber mais…
Curta a página da Frente de Luta Pelo Transporte no facebook
Curta a página do Coletivo Quebrando Muros no facebook
O Coletivo Quebrando Muros dá total apoio aos ocupados na câmara de vereadores de Curitiba. Entendemos que esta luta também é nossa!