Posts com Tag ‘autogestão’

O comando de greve dos estudantes da UFPR tentou hoje, dia 31 de agosto, continuar a negociação das pautas estudantis. Houve uma assembleia geral dos estudantes seguida de um ato para pressionar a negociação. Buscamos barrar os cortes orçamentários advindos do ajuste fiscal e defender a universidade pública e de qualidade. É importante salientar que esse processo de negociação vem acontecendo desde o começo do ano com a Frente de Mobilização do Estudantes do Paraná (FMEP) pois entendemos que só a organização coletiva dos/as diretamente implicados muda a vida. A reitoria, infelizmente, dificulta nossos avanços por meio de sua postura autoritária e burocrática, retrocedendo e não assinando nenhum documento garantindo aquilo com o qual verbalmente se comprometeram na última negociação.  Em virtude dessa postura não dialogável, foi decidido pressionar por meio de uma ocupação do prédio administrativo da reitoria.

Entendemos que nenhuma conquista vem de cima. Se hoje nossa educação ainda é pública, foi devido à organização coletiva e combativa dos/as de baixo. Assistência estudantil não é uma brincadeira e nenhuma esmola, é a resistência daqueles/as que são ameaçados a abandonar seus cursos pela falta de políticas públicas.

Uma ocupação é um meio de pressionar e garantir condições mínimas para o funcionamento da universidade.  Ela serve como um instrumento de luta legítima para pressionar a reitoria quando ela se nega a avançar nas nossas pautas. Pois de todas as possibilidades, ficar parado frente ao que nos assola é a que menos faz sentido. Somente através de ações diretas como essas tomamos a história em nossas mãos e nos provamos sujeitos ativos da luta. Pois quem não se organiza, é organizado por alguém.

Defendemos que essa organização se dê de forma horizontal e autogestionada. Ou seja, que ela tenha como princípio que todos tenham voz e participem ativamente das decisões do movimento. Quando os de baixo se movem, os de cima tremem.

SÓ A LUTA MUDA A VIDA! RUMO A NOVOS AVANÇOS!

greve ufpr

O Coletivo Quebrando Muros convida abertamente todxs interessadxs em debater conosco o tema da Autogestão aplicado à prática política e seus afins, no Grupo de Estudos em Autogestão (GEA) de Ponta Grossa.

Será nosso primeiro encontro e discutiremos o texto “A AUTOGESTÃO DA SOCIEDADE PREPARA-SE NA AUTOGESTÃO DAS LUTAS” do João Bernardo (disponível aqui: https://quebrandomuros.files.wordpress.com/2010/06/a-autogestc3a3o-da-sociedade-prepara-se-na-autogestc3a3o-das-lutas.pdf).

QUANDO: Sábado, 30/05, 16:30.
ONDE: no DCE – UEPG – Av. Bonifácio Vilela, 36 (em frente a UEPG – Centro)

Neste sábado acontece o 1º encontro do Grupo de Estudos em Autogestão da FAP/UNESPAR. O espaço é aberto para todos os interessados no tema da Autogestão aplicado a prática política. O texto base para o encontro é “A tirania das organizações sem estrutura”, da militante feminista Jo Freeman.

Quando: Sábado 18/04 – 14h30
Onde: Sala dxs Estudantes – FAP
Rua dos Funcionários, 1357. Bloco 2, 1º andar

Nós do Coletivo Quebrando Muros, aqui de Maringá, convidamos à todxs para participar do primeiro encontro do GEA – grupo de estudos de autogestão, que se propõe a estudar uma forma de organização social não autoritária.

O texto que será discutido é “A Autogestão da sociedade prepara-se na autogestão das lutas” (https://quebrandomuros.files.wordpress.com/2010/06/a-autogestc3a3o-da-sociedade-prepara-se-na-autogestc3a3o-das-lutas.pdf)

O encontro acontecerá na quinta-feira (02/04) nos gramados do CAFF/CAFIL às 18h

cqm

Entre os dias 31.01 e 02.01.2011, os membros do Coletivo Quebrando Muros estarão recebendo os calouros de Biologia, Ciências Sociais, História e Geografia, no Prédio da Santos Andrade-UFPR, local onde vem sendo efetuadas as matrículas para os calouros 2011. O Coletivo recepciona os calouros de tais cursos, por serem esses os curso onde o militantes da organização guardam relação direta com os estudantes, desta forma buscamos um diálogo que possa se realizado de maneira direta e cotidiana, mais que propagandismo e palavras de ordem.

Esta sendo realizado com estes calouros também uma pesquisa com intuito de traçar um perfil dos estudantes que entram na Universidade Federal do Paraná, assim como conhecer melhor aqueles os quais esperamos poder contar para os próximos períodos de lutas.

Leia o texto destinado aos calouros UFPR 2011 em sua recepção:

Olá calouros, bem vindos a UFPR 2011!

Nós somos o Coletivo Quebrando Muros.

Acreditamos que estejam felizes após o objetivo alcançado. Passar no vestibular requer um intenso esforço, um ano ou mais de dedicação. Afinal, não são muitas vagas, e as que existem são concorridíssimas. Que bom se houvesse vagas para todos, não é? Afinal educação é um direito. Mas sabemos que o direito só se garante na luta. Mas queremos falar de outras questões.

Você sabe o que é movimento estudantil?

Ora, tais palavras não deixam dúvida. Somos estudantes, porque convivemos com a realidade da educação e em particular com a da universidade. E estamos nos movimentando porque não concordamos com o estado atual das coisas, e para mudá-las temos mesmo é que nos movimentar. Esta definição pode parecer óbvia, mas o papel do movimento estudantil é importantíssimo para a defesa de uma universidade pública, gratuita e de qualidade. Mas você deve estar se perguntando de que forma os estudantes se organizam. É através das entidades e coletivos estudantis: os Centros Acadêmicos (CA’s) e o Diretório Central dos Estudantes (DCE). Os CA’s são entidades onde os estudantes se organizam para discutir as questões referentes aos seus cursos, e o DCE é a entidade que coordena as lutas em suas causas comuns da universidade.

E quem somos nós?

Nós, do Quebrando Muros, acreditamos que a forma como estas entidades vem geralmente sendo organizadas – pela democracia representativa não é satisfatória.  Este método tem favorecido que os Cas e DCEs sejam partidarizados e burocratizados contemplando muitas vezes a posição de um partido e operando assim de forma hierarquizada. A nossa proposta é a da organização que permita o protagonismo do PODER POPULAR de forma AUTOGESTIONÁRIA. Mas o que seria esta organização? Seria uma organização sem hierarquias ou chefes, independente de partidos políticos, do Estado e da reitoria da universidade, ou seja, uma organização de estudantes autônoma, que consiga pensar e agir por conta própria. Os estudantes devem estar organizados em suas próprias instâncias decidiriam diretamente a cerca dos assuntos que lhes dizem respeito, isto é, todo estudante participante da assembléia contribui igualmente nas decisões assim como na concretização do que foi decidido, por meio da delegação de tarefas. Pondo fim a forma de organização que coloca de um lado dirigido, e de outro dirigentes. Mantendo nosso ideal de liberdade, porém nos inspirando em situações concretas de luta autogestionária estasdade, porém nos inspiramos capazes de dar vida as nossas utopias. Por isso, não podemos esquecer-nos dos estudantes da gestão do CAEB (Centro Acadêmico de Estudos Biológicos) 2011 – Kunlaboro que constroem a Autogestão na pratica.

Dentro dessa lógica de quebra com relações hierárquicas convidamos à discussão fraterna e igualitária sobre temas atuais da realidade de nossa Universidade. Como: Será que o reuni veio para melhorar o ensino superior? A quantidade de professores vai aumentar, ou é só uma questão de estrutura física e aparência? O projeto do corredor cultural vai reestruturar o centro da cidade. Para quem? E os moradores de rua? Quais as implicações de uma fundação estatal de direito privado estar subsidiando pesquisas na Universidade? E pra que o aumento da tarifa? Haverá uma melhora no transcretas de luta autogestionária,porte? Pra quem vai esse dinheiro?

Continuaremos essas discussões na semana do calouro.

Para mais informações entre em nosso blog ou  em contato pelo email:

autogestaoufpr@gmail.com

quebrandomuros.wordpress.com

 

“Quando os de baixo se movem, os de cima caem!

O Coletivo Quebrando Muros Convida a tod@s os estudantes interessados para:

Formação Política sobre  Autogestão e Movimento Estudantil

A ideia é abrirmos um espaço de discussão entre aqueles que desejam um novo movimento estudantil: AUTONÔMO, HORIZONTAL e COMBATIVO. Este espaço tem por objetivo tanto a formação política destes os qualificando para as ações, e auxiliando a pensar nos problemas cotidianos de traçar uma estratégia libertária, assim como pensar em uma agenda comum de ações coordenando nossos esforços.

Quando?  11/12 (sabádo), 9h as 12h-14h as 17h.

Local? EP3 no 3º andar do D. Pedro II.

Onde encontro os textos? fotocopiadora da Reitoria, Rua Amintas de Barros ao lado da casa das bolachas, pasta Grupo de Estudos  Autogestão

Como obtenho mais informações? quebrandomuros.wordpress.com ou autogestaoufor@gmail.com

Sugerimos alguns textos para serem lidos antes do encontro:

-Delinquêcia acadêmica Tragtenberg
-A tirania das organizações sem estrutura jo Freeman
– Criar um Povo Forte (Felipe Corrêia) 8 pgs
-Estilo de trabalho libertário ( texto a não ser divulgado a pedido da organização, disponível somente a militantes) 4 pgs
-Cartilha da univesidade Popular-RJ e MTD
-O Programa anarquista Malatesta (17 pgs)
– A concepção autogestionária do anarco-sendicalismo, Rene Berthier, 13 pgs
-Democracia autogestão e movimento estudantil 12 pgs
-a delegação de poder, revista protesta, 2 pgs
-A ação direta, revista protesta, 1 pg

Formação QM

Quinta-feira GEA

Publicado: setembro 25, 2010 em Sem categoria
Tags:, , , ,

O Grupo de Estudos sobre Autogestão, se reuni a mais de um ano de forma autonoma, realizando seus encontros de estudo dentro do tema da autogestão e buscando estabelecer formas horizontais de praticar tal estudo.

Nesta quinta-feira 30.09, como de costume estaremos nos encontrando no anfiteatro 600 do prédio Dom Pedro I (campus UFPR Reitoria) a partir do meio-dia.

A leitura desta semana é o capitulo III do livro a Ideia dos Sovietes, que se encontra na pasta Grupo de Estudos Autogestão, na fotocopiadora Reitoria, próxima ao prédio da Reitoria na Rua Amintas de Barros (ao lado da casa das bolachas).

Esperamos os interessados.